sexta-feira, 17 de abril de 2015

Aécio Neves diz apoiar projeto que permite terceirizar todas as atividades...

Aécio diz apoiar regulamentação da terceirização (Daniel Silveira/G1)
Após a bancada do PSDB apoiar acordo com o PT para adiar a votação do projeto que regulamenta a terceirização, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta quinta-feira (16) concordar com a proposta e disse que alguns deputados do partido podem ter sido influenciados por informações “artificiais”.
Nesta quarta (15), líderes partidários aceitaram um acordo proposto pela liderança do governo para adiar para a próxima quarta (22) a votação do projeto. O líder do PSDB na Casa, deputado Carlos Sampaio (SP), defendeu uma reflexão maior sobre o trecho do texto que permite a terceirização de todas as atividades.
Atualmente, uma súmula do Tribunal Superior do Trabalho (TST) só permite a terceirização de atividades-meio das empresas, não atividades-fim. Uma universidade particular, por exemplo, pode contratar profissionais de limpeza e segurança de outra empresa, mas não contratar professores terceirizados.
“A minha posição pessoal era pela manutenção do entendimento anterior [de votar o projeto do relator]. Acho que as limitações para o setor público são prudentes, mas o consenso que existia anteriormente deve ser buscado. Houve uma tentativa de influenciar alguns dos nossos deputados nas suas bases, talvez até de forma artificial”, disse Aécio Neves.
“Vamos ver se até na próxima quarta-feira tenhamos uma evolução do PSDB, para que tenhamos uma posição unida”, completou o tucano. O texto principal do projeto que regulamenta a terceirização foi aprovado na semana passada. Agora, para que a tramitação da matéria seja concluída, é necessária a votação dos destaques e emendas (propostas de alteração de trechos do texto).
Arrecadação do governo
Apesar de criticar a ampliação da terceirização para as atividades-fim, o governo tem como principal preocupação, conforme apuração do G1, garantir a arrecadação em tributos e contribuições previdenciárias.
Na semana passada, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, esteve reunido com o relator do projeto, Arthur de Oliveira Maia, para pedir mudanças no modelo contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e aumentos no percentual que a empresa contratante terá que reter do contrato para pagar tributos, como Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e Imposto de Renda.

O relator do projeto, Arthur de Oliveira Maia (SD-BA), rejeitou proposta do governo para que as alíquotas de contribuição ao INSS fossem de 11% ou 5,5% sobre o faturamento das empresas terceirizadas.

Atualmente, conforme Arthur Maia, empresas que terceirizam mão-de-obra, ou seja, que trabalham com cessão de profissionais, e não de maquinário, pagam uma alíquota de 11% sobre a receita bruta para a Previdência.

Já empresas que terceirizam outros serviços, como transporte de carga e valores, pagam ao INSS uma alíquota de 20% sobre a folha de pagamento.

O governo inicialmente queria que fosse estendida para todas as empresas a cobrança da alíquota de 11% sobre o faturamento. No entanto, diante da resistência do relator, o Planalto propôs manter os 11% para terceirização de mão-de-obra e cobrar das demais empresas 5,5% sobre o faturamento.

domingo, 12 de abril de 2015

GUARDA MUNICIPAL DA CIDADE DE DONA INÊS-PB...


O Prefeito da cidade de Dona Inês-PB, Antonio Justino apresentou à população a Guarda Municipal de Dona Inês, durante a feira, nesta manhã de Sábado, 11/04/2015, conforme anunciado anteriormente. Um sonho, uma realidade, uma necessidade para combater a violência que atinge de várias formas e precisamos proteger a sociedade e a própria administração e seus edifícios. E também dar cidadania e forma para os Servidores que atuavam na área de Segurança sem ter as ferramentas legais para exercer o seu trabalho. O nome, a farda, a legalidade e as ferramentas justificam todo o trabalho realizado pela Administração. Agora todos ao trabalho de proteger a municipalidade.

A GUARDA MUNICIPAL
A Guarda Municipal do Município de Dona Inês foi criada através da Lei 689 de 1º de dezembro de 2014, objetivando criação de força para proteção dos edifícios públicos, manutenção da ordem, prevenção de crimes contra o patrimônio. Aconteceu a entrega do fardamento e material de trabalho no auditório da Prefeitura nessa semana. 

Fonte: Sete da prefeitura

sábado, 11 de abril de 2015

Se terceirização do trabalho fosse válida há 15 anos, mulher de Eduardo Cunha não teria vencido disputa com a Rede Globo...

ELA ERA TERCEIRIZADA ???

images-cms-image-000428357
Porém, há 15 anos, talvez ele não tivesse exatamente a mesma opinião. O motivo: uma disputa trabalhista entre a mulher do deputado e a Rede Globo. A jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, casada com Cunha e mãe de quatro filhos com o parlamentar, processou a emissora em julho de 2000. Desde 1989, ela trabalhou na Globo e apresentou vários telejornais, como o Jornal Hoje e o Fantástico. A prestação de serviço se dava por meio de uma empresa, a C3 Produções Artísticas e Jornalísticas, da qual Cunha é sócio, com participação de R$ 840 mil declarada à Justiça Eleitoral.
A Globo não renovou o acordo com a empresa da jornalista, que buscou a Justiça Trabalhista para que o vínculo empregatício fosse reconhecido. De acordo com reportagem publicada no site da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Cláudia não seria mantida por ter contraído uma faringite, considerada uma doença ocupacional. Além disso, ela entrou com pedido de danos morais e ressarcimento por despesas, todas não pagas pela emissora, de acordo com os termos do processo.
Segundo reportagem do Portal Imprensa, o depoimento de um editor da Globo, César Augusto Leite Seabra, que ajudou a indicar o vínculo de emprego. Em seguida, oTribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) acatou o pedido da jornalista, reconhecendo vínculo de trabalho entre maio de 1989 a março de 2001 – com o salário de R$10.250,00 –, e a Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve a decisão, apesar de recurso da emissora.
“Concluo que se tratava de típica fraude ao contrato de trabalho, consubstanciada na imposição feita pelo empregador ao empregado, para que este último constituísse pessoa jurídica com o objetivo de se desvencilhar das obrigações do contrato de trabalho. Não se constata violação dos artigos 110 e 111 do Código Civil, uma vez demonstrada a ocorrência de fraude, revelada na discrepância entre o aspecto formal (contratos celebrados) e a realidade”, escreveu o ministro relator do TRT, Horácio Senna Pires, ao negar o recurso da Globo, em outubro de 2008.
Após sair da Globo, Cláudia ainda trabalhou na Rede Record, como apresentadora e repórter especial. Se a legislação da terceirização do trabalho, hoje defendida por Cunha, fosse vigente na época em que a mulher do parlamentar acionou a Globo na Justiça, o resultado da ação que foi favorável à jornalista – a qual, inclusive, apresentaum cenário de pessoas jurídicas já comum no ambiente corporativo midiático brasileiro – poderia ter sido diferente.
No segundo parágrafo do artigo de número dois do projeto de lei, aprovado com boa maioria na Câmara, consta a seguinte passagem: “Não se configura vínculo empregatício entre a empresa contratante e os trabalhadores ou sócios das empresas prestadoras de serviços, qualquer que seja o seu ramo”. Ou seja, a jornalista estaria desprotegida pela lei, sem chance de questionar o vínculo com a emissora na Justiça.
Pela nova lei, caso aprovada neste ano também pelo Senado e sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT), o vínculo empregatício se resume à empresa contratada, e não junto à contratante, que precisa apenas fiscalizar e dar garantias de parte dos encargos trabalhistas. Vários sites de movimentos contrários à terceirização do trabalho no Brasil relembraram o caso durante a semana. Por enquanto, Eduardo Cunha não se pronunciou sobre o assunto.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

PL 4330 ''TERCEIRIZAÇÃO" QUEREM TIRAR NOSSOS DIREITOS...

Acompanhe na relação a seguir quais os deputados que votaram contra ou a favor do regime de urgência para a tramitação do PL 4330, o projeto da terceirização total e indiscriminada que reduzirá direitos dos trabalhadores.
ATENÇÃO
Quem votou SIM está contra os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.
Quem votou NÃO foi contra o rolo compressor do Eduardo Cunha para votar essa PL.
Esta lista foi elaborada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

ParlamentarPartidoVoto

Roraima (RR)
Abel Mesquita Jr.PDTSim
Carlos AndradePHSSim
Hiran GonçalvesPMNNão
Jhonatan de JesusPRBNão
Maria HelenaPSBNão
Remídio MonaiPRSim
ShéridanPSDBSim
Total Roraima: 7

Amapá (AP)
André AbdonPRBNão
Cabuçu BorgesPMDBSim
Janete CapiberibePSBNão
Jozi RochaPTBSim
Marcos ReateguiPSCSim
Professora MarcivaniaPTNão
Total Amapá: 6

Pará (PA)
Arnaldo JordyPPSNão
Beto FaroPTNão
Beto SalamePROSNão
Delegado Éder MauroPSDSim
Edmilson RodriguesPSOLNão
Elcione BarbalhoPMDBSim
Francisco ChapadinhaPSDSim
Hélio LeiteDEMSim
Joaquim PassarinhoPSDSim
José PriantePMDBSim
Josué BengtsonPTBSim
Júlia MarinhoPSCNão
Nilson PintoPSDBSim
Simone MorgadoPMDBSim
Zé GeraldoPTNão
Total Pará: 15

Amazonas (AM)
Alfredo NascimentoPRNão
Arthur Virgílio BisnetoPSDBSim
Átila LinsPSDSim
Conceição SampaioPPSim
Hissa AbrahãoPPSSim
Marcos RottaPMDBSim
Pauderney AvelinoDEMSim
Silas CâmaraPSDSim
Total Amazonas: 8

Rondonia (RO)
Expedito NettoSolidariedSim
Lucio MosquiniPMDBSim
Luiz CláudioPRSim
Marcos RogérioPDTNão
Mariana CarvalhoPSDBSim
Marinha RauppPMDBSim
Nilton CapixabaPTBSim
Total Rondonia: 7

Acre (AC)
Alan RickPRBSim
AngelimPTNão
César MessiasPSBSim
Flaviano MeloPMDBSim
Jéssica SalesPMDBSim
Leo de BritoPTNão
RochaPSDBSim
Sibá MachadoPTNão
Total Acre: 8

Tocantins (TO)
Carlos Henrique GaguimPMDBSim
César HalumPRBSim
Dulce MirandaPMDBSim
Irajá AbreuPSDSim
Josi NunesPMDBSim
Lázaro BotelhoPPSim
Profª Dorinha RezendeDEMNão
Vicentinho JúniorPSBSim
Total Tocantins: 8

Maranhão (MA)
Aluisio MendesPSDCSim
André FufucaPENSim
Cleber VerdePRBNão
Deoclides MacedoPDTNão
Eliziane GamaPPSNão
Hildo RochaPMDBSim
João CasteloPSDBSim
João Marcelo SouzaPMDBSim
José ReinaldoPSBSim
Junior MarrecaPENSim
Juscelino FilhoPRPSim
Pedro FernandesPTBSim
Rubens Pereira JúniorPCdoBNão
Victor MendesPVSim
Waldir MaranhãoPPSim
Weverton RochaPDTNão
Zé CarlosPTNão
Total Maranhão: 17

Ceará (CE)
Adail CarneiroPHSSim
André FigueiredoPDTNão
Aníbal GomesPMDBSim
Antonio BalhmannPROSSim
Arnon BezerraPTBSim
Cabo SabinoPRNão
Chico LopesPCdoBNão
Danilo FortePMDBSim
Domingos NetoPROSNão
Genecias NoronhaSolidariedSim
Gorete PereiraPRSim
José Airton CiriloPTNão
José GuimarãesPTNão
Leônidas CristinoPROSNão
Luizianne LinsPTNão
MacedoPSLNão
Moroni TorganDEMNão
Moses RodriguesPPSNão
Odorico MonteiroPTNão
Raimundo Gomes de MatosPSDBSim
Ronaldo MartinsPRBNão
Vitor ValimPMDBNão
Total Ceará: 22

Piauí (PI)
Assis CarvalhoPTNão
Átila LiraPSBNão
Heráclito FortesPSBSim
Iracema PortellaPPSim
Júlio CesarPSDSim
Marcelo CastroPMDBSim
Merlong SolanoPTNão
Paes LandimPTBSim
Rodrigo MartinsPSBSim
Silas FreirePRSim
Total Piauí: 10

Rio Grande do Norte (RN)
Antônio JácomePMNAbstenção
Beto RosadoPPSim
Fábio FariaPSDSim
Felipe MaiaDEMSim
Rafael MottaPROSNão
Rogério MarinhoPSDBSim
Walter AlvesPMDBSim
Zenaide MaiaPRSim
Total Rio Grande do Norte: 8

Paraíba (PB)
Aguinaldo RibeiroPPNão
Benjamin MaranhãoSolidariedSim
Damião FelicianoPDTNão
Efraim FilhoDEMSim
Hugo MottaPMDBSim
Luiz CoutoPTNão
Manoel JuniorPMDBSim
Pedro Cunha LimaPSDBSim
Rômulo GouveiaPSDSim
Veneziano Vital do RêgoPMDBNão
Wellington RobertoPRSim
Wilson FilhoPTBSim
Total Paraíba: 12

Pernambuco (PE)
Anderson FerreiraPRSim
Augusto CoutinhoSolidariedSim
Betinho GomesPSDBSim
Bruno AraújoPSDBSim
Carlos Eduardo CadocaPCdoBNão
Daniel CoelhoPSDBSim
Eduardo da FontePPSim
Fernando Coelho FilhoPSBSim
Fernando MonteiroPPSim
Gonzaga PatriotaPSBSim
Jarbas VasconcelosPMDBSim
João Fernando CoutinhoPSBSim
Jorge Côrte RealPTBSim
Kaio ManiçobaPHSSim
Luciana SantosPCdoBNão
Mendonça FilhoDEMSim
Pastor EuricoPSBSim
Raul JungmannPPSNão
Ricardo TeobaldoPTBSim
Silvio CostaPSCSim
Tadeu AlencarPSBNão
Wolney QueirozPDTNão
Zeca CavalcantiPTBNão
Total Pernambuco: 23

Alagoas (AL)
Arthur LiraPPSim
Cícero AlmeidaPRTBNão
Givaldo CarimbãoPROSSim
Marx BeltrãoPMDBSim
Maurício Quintella LessaPRSim
PaulãoPTNão
Pedro VilelaPSDBSim
Ronaldo LessaPDTNão
Total Alagoas: 8

Sergipe (SE)
Adelson BarretoPTBSim
Andre MouraPSCNão
Fábio MitidieriPSDSim
Fabio ReisPMDBSim
João DanielPTNão
Jony MarcosPRBNão
Laercio OliveiraSolidariedSim
Valadares FilhoPSBSim
Total Sergipe: 8

Bahia (BA)
Afonso FlorencePTNão
Alice PortugalPCdoBNão
Antonio BritoPTBAbstenção
Antonio ImbassahyPSDBSim
Arthur Oliveira MaiaSolidariedSim
BacelarPTNNão
BebetoPSBNão
Benito GamaPTBSim
Cacá LeãoPPSim
CaetanoPTNão
Claudio CajadoDEMSim
Daniel AlmeidaPCdoBNão
Davidson MagalhãesPCdoBNão
Elmar NascimentoDEMSim
Erivelton SantanaPSCSim
Félix Mendonça JúniorPDTSim
Fernando TorresPSDSim
Irmão LazaroPSCSim
João Carlos BacelarPRSim
João GualbertoPSDBSim
Jorge SollaPTNão
José Carlos AleluiaDEMSim
José Carlos AraújoPSDSim
José NunesPSDSim
José RochaPRNão
Márcio MarinhoPRBNão
Mário Negromonte Jr.PPSim
Moema GramachoPTNão
Paulo AziDEMSim
Paulo MagalhãesPSDNão
Roberto BrittoPPSim
Ronaldo CarlettoPPSim
Sérgio BritoPSDSim
Tia EronPRBSim
Uldurico JuniorPTCNão
Valmir AssunçãoPTNão
Waldenor PereiraPTNão
Total Bahia: 37

Minas Gerais (MG)
Adelmo Carneiro LeãoPTNão
Ademir CamiloPROSNão
Aelton FreitasPRNão
Bilac PintoPRSim
Caio NarcioPSDBSim
Carlos MellesDEMSim
Dâmina PereiraPMNSim
Delegado Edson MoreiraPTNSim
Diego AndradePSDSim
Dimas FabianoPPSim
Domingos SávioPSDBSim
Eduardo BarbosaPSDBSim
Eros BiondiniPTBSim
Fábio RamalhoPVSim
Gabriel GuimarãesPTNão
Jaime MartinsPSDSim
Jô MoraesPCdoBNão
Júlio DelgadoPSBAbstenção
Laudivio CarvalhoPMDBNão
Leonardo MonteiroPTNão
Leonardo QuintãoPMDBSim
Lincoln PortelaPRNão
Luis TibéPTdoBSim
Luiz Fernando FariaPPSim
Marcelo Álvaro AntônioPRPNão
Marcelo AroPHSSim
Marcos MontesPSDSim
Marcus PestanaPSDBSim
Margarida SalomãoPTNão
Mário HeringerPDTSim
Mauro LopesPMDBSim
Misael VarellaDEMSim
Newton Cardoso JrPMDBSim
Odelmo LeãoPPSim
Padre JoãoPTNão
Pastor FranklinPTdoBSim
Paulo Abi-AckelPSDBSim
Raquel MunizPSCSim
Reginaldo LopesPTNão
Renzo BrazPPSim
Rodrigo de CastroPSDBSim
Rodrigo PachecoPMDBSim
Saraiva FelipePMDBSim
Silas BrasileiroPMDBSim
Stefano AguiarPSBSim
Subtenente GonzagaPDTNão
Tenente LúcioPSBSim
Toninho PinheiroPPSim
Wadson RibeiroPCdoBNão
Weliton PradoPTNão
Zé SilvaSolidariedSim
Total Minas Gerais: 51

Espírito Santo (ES)
Carlos ManatoSolidariedSim
Dr. Jorge SilvaPROSNão
Evair de MeloPVSim
Givaldo VieiraPTNão
Helder SalomãoPTNão
Lelo CoimbraPMDBSim
Marcus VicentePPSim
Paulo FolettoPSBSim
Sergio VidigalPDTSim
Total Espírito Santo: 9

Rio de Janeiro (RJ)
Alessandro MolonPTNão
Alexandre SerfiotisPSDSim
Alexandre VallePRPSim
Altineu CôrtesPRSim
AureoSolidariedSim
Benedita da SilvaPTNão
Cabo DacioloPSOLNão
Celso JacobPMDBSim
Celso PanseraPMDBNão
Chico AlencarPSOLNão
Chico D’ AngeloPTNão
Clarissa GarotinhoPRNão
Cristiane BrasilPTBSim
DeleyPTBNão
Dr. JoãoPRSim
Eduardo CunhaPMDBArt. 17
Ezequiel TeixeiraSolidariedSim
Fabiano HortaPTNão
Felipe BornierPSDSim
Fernando JordãoPMDBSim
Francisco FlorianoPRNão
Glauber BragaPSBNão
Hugo LealPROSNão
Indio da CostaPSDSim
Jair BolsonaroPPSim
Jandira FeghaliPCdoBNão
Jean WyllysPSOLNão
Julio LopesPPSim
Leonardo PiccianiPMDBSim
Luiz Carlos RamosPSDCNão
Luiz SérgioPTNão
Marcelo MatosPDTNão
Marcos SoaresPRSim
Marquinho MendesPMDBSim
Miro TeixeiraPROSNão
Otavio LeitePSDBSim
Paulo FeijóPRSim
Roberto SalesPRBNão
Rodrigo MaiaDEMSim
Rosangela GomesPRBNão
Sergio ZveiterPSDSim
Simão SessimPPSim
Soraya SantosPMDBSim
Sóstenes CavalcantePSDSim
Walney RochaPTBSim
Washington ReisPMDBSim
Total Rio de Janeiro: 46

São Paulo (SP)
Alex ManentePPSSim
Alexandre LeiteDEMSim
Ana PeruginiPTNão
Andres SanchezPTNão
Antonio BulhõesPRBNão
Antonio Carlos Mendes ThamePSDBSim
Arlindo ChinagliaPTNão
Arnaldo Faria de SáPTBNão
Baleia RossiPMDBSim
Beto MansurPRBSim
Bruna FurlanPSDBSim
Bruno CovasPSDBSim
Capitão AugustoPRSim
Carlos SampaioPSDBSim
Carlos ZarattiniPTNão
Celso RussomannoPRBNão
Dr. Sinval MalheirosPVSim
Eduardo BolsonaroPSCSim
Eduardo CuryPSDBSim
Eli Correa FilhoDEMSim
Evandro GussiPVSim
Fausto PinatoPRBNão
FlavinhoPSBSim
Gilberto NascimentoPSCSim
GoulartPSDSim
Guilherme MussiPPSim
Herculano PassosPSDSim
Ivan ValentePSOLNão
Jefferson CamposPSDSim
João Paulo PapaPSDBSim
Jorge Tadeu MudalenDEMSim
José MentorPTNão
Keiko OtaPSBSim
Lobbe NetoPSDBSim
Luiz Lauro FilhoPSBSim
Luiza ErundinaPSBNão
Major OlimpioPDTSim
Mara GabrilliPSDBSim
Marcelo SquassoniPRBSim
Marcio AlvinoPRSim
Miguel HaddadPSDBSim
Miguel LombardiPRSim
Milton MontiPRSim
Missionário José OlimpioPPSim
Nelson MarquezelliPTBSim
Nilto TattoPTNão
Orlando SilvaPCdoBNão
Paulo Pereira da SilvaSolidarideSim
Paulo TeixeiraPTNão
Renata AbreuPTNNão
Ricardo IzarPSDSim
Ricardo TripoliPSDBSim
Roberto AlvesPRBNão
Roberto FreirePPSSim
Samuel MoreiraPSDBSim
Sérgio ReisPRBNão
Silvio TorresPSDBSim
TiriricaPRSim
Valmir PrascidelliPTNão
Vanderlei MacrisPSDBSim
Vicente CandidoPTNão
VicentinhoPTNão
Vinicius CarvalhoPRBNão
Vitor LippiPSDBSim
Walter IhoshiPSDSim
William WooPVSim
Total São Paulo: 66

Mato Grosso (MT)
Adilton SachettiPSBSim
Ezequiel FonsecaPPSim
Fabio GarciaPSBSim
Nilson LeitãoPSDBSim
Professor Victório GalliPSCSim
Ságuas MoraesPTNão
Valtenir PereiraPROSNão
Total Mato Grosso: 7

Distrito Federal (DF)
Alberto FragaDEMSim
Augusto CarvalhoSolidariedSim
Erika KokayPTNão
IzalciPSDBSim
Laerte BessaPRSim
Ronaldo FonsecaPROSSim
Roney NemerPMDBSim
Total Distrito Federal: 7

Goiás (GO)
Alexandre BaldyPSDBSim
Célio SilveiraPSDBSim
Daniel VilelaPMDBSim
Delegado WaldirPSDBSim
Fábio SousaPSDBSim
Giuseppe VecciPSDBSim
Heuler CruvinelPSDSim
João CamposPSDBSim
Jovair ArantesPTBSim
Lucas VergilioSolidariedSim
Magda MofattoPRSim
Marcos AbrãoPPSSim
Pedro ChavesPMDBSim
Roberto BalestraPPSim
Sandes JúniorPPSim
Total Goiás: 15

Mato Grosso do Sul (MS)
Carlos MarunPMDBSim
DagobertoPDTSim
Elizeu DionizioSolidariedSim
Geraldo ResendePMDBSim
MandettaDEMSim
Tereza CristinaPSBSim
Vander LoubetPTNão
Zeca do PtPTNão
Total Mato Grosso do Sul: 8

Paraná (PR)
Alex CanzianiPTBSim
Alfredo KaeferPSDBSim
Aliel MachadoPCdoBNão
Assis do CoutoPTNão
Christiane de Souza YaredPTNNão
Diego GarciaPHSSim
Dilceu SperaficoPPSim
Enio VerriPTNão
Evandro Rogerio RomanPSDSim
Hermes ParcianelloPMDBSim
João ArrudaPMDBNão
LeandrePVSim
Leopoldo MeyerPSBNão
Luciano DucciPSBSim
Luiz Carlos HaulyPSDBSim
Luiz NishimoriPRSim
Marcelo BelinatiPPNão
Nelson MeurerPPNão
Osmar BertoldiDEMSim
Osmar SerraglioPMDBSim
Ricardo BarrosPPSim
RossoniPSDBSim
Rubens BuenoPPSSim
Sandro AlexPPSSim
Sergio SouzaPMDBSim
Toninho WandscheerPTNão
Zeca DirceuPTNão
Total Paraná: 27

Santa Catarina (SC)
Carmen ZanottoPPSSim
Celso MaldanerPMDBSim
Cesar SouzaPSDSim
Décio LimaPTNão
Edinho BezPMDBSim
Esperidião AminPPSim
Geovania de SáPSDBNão
João RodriguesPSDSim
Jorge BoeiraPPSim
Jorginho MelloPRSim
Marco TebaldiPSDBSim
Mauro MarianiPMDBSim
Pedro UczaiPTNão
Rogério Peninha MendonçaPMDBSim
Ronaldo BenedetPMDBNão
Valdir ColattoPMDBSim
Total Santa Catarina: 16

Rio Grande do Sul (RS)
Afonso HammPPSim
Afonso MottaPDTNão
Alceu MoreiraPMDBSim
Bohn GassPTNão
Carlos GomesPRBSim
Covatti FilhoPPSim
Danrlei de Deus HinterholzPSDSim
Darcísio PerondiPMDBNão
Fernando MarroniPTNão
Giovani CheriniPDTSim
Heitor SchuchPSBNão
Henrique FontanaPTNão
Jerônimo GoergenPPSim
João DerlyPCdoBNão
José FogaçaPMDBNão
José Otávio GermanoPPSim
Jose StédilePSBNão
Luis Carlos HeinzePPSim
Luiz Carlos BusatoPTBNão
Marco MaiaPTNão
MarconPTNão
Maria do RosárioPTNão
Mauro PereiraPMDBSim
Nelson Marchezan JuniorPSDBSim
Onyx LorenzoniDEMSim
Osmar TerraPMDBSim
Paulo PimentaPTNão
Renato MollingPPSim
Ronaldo NogueiraPTBNão
Sérgio MoraesPTBSim
Total Rio Grande do Sul: 30